burburinho

filmes de uma cena só

cinema por Ayrton Mugnaini Jr.

Muitos LPs (ou, vá lá, CDs), por melhores e mais importantes que sejam, são lembrados somente por uma faixa - o primeiro dos Beatles e Twist And Shout, o quarto do Led Zeppelin e Stairway To Heaven, A Night At The Opera do Queen e Bohemian Rhapsody, etc. O mesmo acontece com muitos filmes, os quais, por mais importantes ou influentes que sejam, costumam ser lembrados principalmente (ou apenas) por uma "cena de trabalho" - muitas vezes injustamente.

Pode reparar: dos filmes relacionados abaixo, quem os viu pode se lembrar melhor de algum outro momento, mas 99,99% das citações a seu respeito envolverão a tal "cena única". E geralmente não é nem culpa dos atores ou diretores, mas sim de quem divulgou o filme ou escreveu sobre ele na imprensa, e que cismou de escolher uma cena não só como símbolo ou carro-chefe do filme, mas também como notícia do momento, bem de acordo com o costume da imprensa de hoje com relação a qualquer assunto.

Para começar, uma boa dose de adrenalina. Psicose pode ser um dos melhores filmes de Alfred Hitchcock, mas a cena mais comentada é mesmo a de Janet Leigh esfaqueada durante o banho, a ponto do filme ter sido recentemente eleito o melhor thriller de todos os tempos e um grande jornal paulistano ilustrar o fato com uma foto de, adivinhe, Janet estatelada no chão do banheiro, e da refilmagem (em todos os sentidos) de 1999 ter sido promovida em cima desta cena: "Relaxe... tome uma ducha..." Realmente, quem tentar lembrar de outra cena de Psicose corre o risco de também ficar psicótico. Mas se você não gosta muito de violência, acalme-se, aqui só mais um exemplo: Um Cão Andaluz, a famosa parceria de Luis Buñuel e Salvador Dalí. Sabe qual é? Isso mesmo, aquele onde uma atriz tem o globo ocular cortado por uma navalha, imagem que inclusive inspirou uma porção de capas de discos de rock mundo afora.

Mas quem disse que mulheres no cinema só servem para virar picadinho? Temos a heróica Scarlett de E O Vento Levou, cavando a terra com as mãos e jurando nunca mais passar fome. Certo, o filme tem outros momentos notáveis e é merecidamente considerado clássico do cinema, mas essa é a cena mais lembrada, a ponto de às vezes dar a impressão de que o vento levou o resto do filme.

Menos nervoso, porém mais portentoso é Os Dez Mandamentos, de Cecil B. De Mille, cujo próprio material de divulgação centrava-se na travessia do Mar Vermelho: "assista a cena mais espetacular até hoje filmada"! Ainda no assunto história mítica, Ben-Hur continua sendo mais lembrado pela corrida de bigas que por qualquer outra cena.

E já que falamos na charmosa Scarlett/Vivien Leigh, alguém se lembra de Maria Schneider? O nome da atriz que estrelou com Marlon Brando o pornô suave O Último Tango Em Paris costuma ser ainda menos lembrado que a cena em que ambos fazem sexo usando manteiga como acessório. E que tal, em vez de manteiga, potes de barro, menos lambuzentos e com menos colesterol? Todo mundo sabe que o filme Ghost é sobre espiritismo, mas que outra lembrança do filme é mais comum que Demi Moore e Patrick Swayze fazendo amor na olaria? A cena é tão marcante que, é isso mesmo, bem lembrado, foi brilhantemente parodiada por Leslie Nielsen em Corra Que A Polícia Vem Aí 33 1/3. E para continuar nas comédias, temos O Grande Ditador de Chaplin e sua cena com o globo terrestre, o apartamento explodindo no final de Parente É Serpente, Peter Sellers tentando espantar assaltantes com controle remoto de TV em Muito Além Do Jardim, "pai" e filho dançando sobre aquele enorme teclado de piano em Quero Ser Grande.

Dança e piano sugerem filmes musicais, o que lembra Gimme Shelter, documentário de um show dos Rolling Stones de 1969 cujo grande destaque é o assassinato de um espectador, ou o mais alegre Cantando Na Chuva com Gene Kelly fazendo exatamente isso (é fácil esquecer que o filme tem muitos outros atrativos, a começar por seu próprio tema, as aventuras e desventuras da transição do cinema mudo para o falado), ou Susan E Os Fabulosos Baker Boys (isso mesmo, Susan, ou, como queiram, Michelle Pfeiffer cantando em cima do piano), ou ainda Marujos do Amor, com o ratinho Jerry deixando Tom em paz o suficiente para dançar em dupla com Gene Kelly (olha ele aí de novo).

Quem assistiu Bambi sem se emocionar quando ele fica sabendo da morte da mãe - e quem se lembra de outra cena do desenho? Para não baixar muito o astral, vamos de outro clássico disneyano, porém bem mais alegre, A Dama E O Vagabundo. A cena mais comentada é sempre a Lady e o Vagabundo comendo o mesmo fio de macarrão - tão marcante que foi repetida por Banzé, filho do casal, e sua namoradinha em A Dama e o Vagabundo 2 - As Aventuras de Banzé.

Daqui a muitos anos, que cena será a mais lembrada de Quem Vai Ficar Com Mary?, a do pobre cachorrinho sendo resssucitado ao som de Aquarela Do Brasil ou ele, já revivido e mais vivo que nunca, dando o maior beijo de língua com a namorada de Cameron Diaz? Sim, o personagem de Diaz afirma ser bissexual lá pelo meio do filme - mas esta cena já sugere outra "listartigo", com as cenas menos lembradas ou mais sutis da história do cinema...


pensamentos despenteados para dias de vendaval
Copyright © 2001-2005 Nemo Nox. Todos os direitos reservados.