burburinho

bix beiderbecke

música por Nemo Nox

Leon Bismark "Bix" Beiderbecke (1903-1931) teve uma vida curta e sucumbiu à bebida antes de poder explorar todas as possibilidades musicais disponíveis ao seu talento. Mesmo assim, deixou sua marca na história do jazz, influenciando e conquistando a admiração de seus companheiro negros.

Nascido numa família de classe média de Iowa, Bix começou a tocar piano aos três anos de idade. Aos quatorze, influenciado pelos discos de jazz do irmão mais velho, iniciou-se no trompete. Em 1921, seus pais resolveram enviá-lo para uma academia militar perto de Chicago na esperança de disciplinar o rapaz. Curiosamente, o efeito foi inverso: Bix conseguiu ser expulso da escola e mudou-se para Chicago, efervescente centro jazzistico do momento.

Em 1923, Bix juntou-se ao grupo Wolverines e com ele viajou pelos estados de Indiana e Ohio, até mudarem-se para New York no ano seguinte. Depois Bix participou também das bandas de Frank Trumbauer, Jean Goldkette, Adrian Rollini, e Paul Whiteman.

Apesar de consagrado como trompetista entre seus companheiros de ofício, algumas de suas mais belas composições foram feitas para piano. Gravou a obra-prima In the Myst em 1927, e já no fim de sua vida, enfiado num quarto de hotel de New York e quase sempre bêbado, compôs as belas Candlelight, Flashes e In The Dark, que nunca chegou a gravar. Morreu aos 28 anos, tendo como causa oficial do óbito pneumonia e edema cerebral.

Um branco trabalhando num ritmo tradicionalmente negro, Bix Beiderbecke ofereceu ao jazz um toque muito pessoal. Inspirado por músicos eruditos como Maurice Ravel, Erik Satie e principalmente Claude Debussy, Bix introduziu idéias harmônicas originais que influenciariam várias gerações de músicos, como Red Nichols, Bobby Hackett, Tom Pletcher, Rex Stewart, Miles Davis e muitos outros.


pensamentos despenteados para dias de vendaval
Copyright © 2001-2005 Nemo Nox. Todos os direitos reservados.