burburinho

bonnie lee

música por Nemo Nox

Num gênero tão dominado pelos homens como o blues, a voz de Bonnie Lee é uma surpresa muito mais que agradável. Ela começou sua carreira muito jovem, tocando piano e cantando numa igreja de Belmont, no Texas. Quando a cantora de gospel Lillian Glinn passou por lá em turnê, Bonnie teve a oportunidade de fazer alguns back vocals para ela. Glinn gostou tanto que a convidou para participar da turnê, mas a mãe de Bonnie não gostou muito da idéia. Apesar de ter perdido a chance, o entusiasmo de Bonnie só aumentou, e ela passou a freqüentar o palco de um clube local onde chegaram a se apresentar grandes nomes como T-Bone Walker.

Em 1958, com 27 anos, Bonnie acabou não resistindo mais ao chamado da música e arranjou uma carona para Chicago, onde começou a trabalhar como garçonete mas rapidamente se fez conhecida como cantora. Não tardou muito para que estivesse cantando com craques como Eddie Clearwater e Jimmy Johnson. No início dos anos 60, gravou alguns singles, mas a carreira tomou rumo mesmo quando conheceu e passou a trabalhar com o pianista Sunnyland Slim em 1967. Juntos gravaram e juntos se apresentaram em muitos palcos.

Infelizmente, porém, no meio da década de 70 Bonnie Lee teve que se afastar do mundo da música por problemas de saúde. Só recentemente, apoiada pelo baixista Willie Kent, ela foi voltando, aos poucos, à vida artística. E em 1994 acabou gravando um disco que é uma pérola no gênero: Sweetheart of the Blues (lançado no Brasil pela Abril Music, na Blues Collection).

Lá estão pequenas maravilhas como Ocean of Tears, de Wyche & McRae, e aquela que se tornou quase a música tema de Bonnie, I Need Your Love So Bad, de Little Willie John. Mas fica difícil assinalar somente algumas músicas num CD tão coeso como este. Como não falar de clássicos como Walking Blues, de Robey & Thornton, ou That's All Right, de Jimmie Rogers? Como deixar de lado I Love You Baby, do amigo Willie Kent, ou Change Your Mind, de autoria da própria Bonnie Lee? E Give All Your Lovin', de Jimmy Witherspoon, acompanhada pelo suave órgão de Ken Saydak? Sweetheart of the Blues é, sem qualquer dúvida, um disco imperdível para quem gosta de blues.


pensamentos despenteados para dias de vendaval
Copyright © 2001-2005 Nemo Nox. Todos os direitos reservados.