burburinho

j. seward johnson, jr.

escultura por Nemo Nox

Até os 39 anos de idade, J. Seward Johnson, Jr. trabalhava somente com pintura. Sua primeira escultura, de 1968, foi um nu em tamanho natural fundido em aço, e desde então ele nunca mais parou. Buscando o realismo tanto na anatomia quanto nas poses, suas figuras de bronze são facilmente capazes de confundir o transeunte desavisado. Sempre em tamanho natural, em situações do cotidiano, as esculturas de Johnson fazem mais que retratar tipos urbanos. Colocadas estratégicamente em vários pontos da cidade (praças, aeroportos, centros culturais, jardins), por vezes parecem observadores silenciosos do dia-a-dia, marcando com a durabilidade do bronze os instantes fugazes da vida humana.

Mesmo quem habitualmente não se interessa por arte não consegue evitar a atração causada pelo trabalho de Johnson. Como não sorrir ao ver o homem que acena para um táxi em frente ao Four Seasons Hotel de Chicago? Como não tentar ouvir a música imaginária saída daquele violino? Como não sentar ao lado da senhora no parque? As figuras parecem todas familiares, sugerindo histórias próprias das quais gostaríamos de participar.

Enquanto a maior parte dos artistas contemporâneos optou por um hermetismo auto-referencial e elitista, J. Seward Johnson, Jr. trilhou o caminho oposto. Seu trabalho é sobre pessoas e, principalmente, para as pessoas. Colocadas sempre em locais públicos, suas esculturas convidam ao toque e são imediatamente compreendidas por qualquer um, além de extremamente populares com as crianças. Mais que isto, deixam uma impressão ao mesmo tempo de familiaridade e estranheza, do conhecido que afinal surpreende e do estranho que se revela mais íntimo que o esperado.


pensamentos despenteados para dias de vendaval
Copyright © 2001-2005 Nemo Nox. Todos os direitos reservados.