burburinho

watchmen

quadrinhos por Nemo Nox

Watchmen (numa tradução livre, Vigilantes), escrita por Alan Moore (de V de Vingança e Monstro do Pântano) e desenhada por Dave Gibbons (de 2000 A.D. e Lanterna Verde), foi publicada nos EUA pela primeira vez em 1986 e três anos depois no Brasil. A origem de Watchmen está numa pergunta simples: como seriam as coisas se realmente existissem super-heróis? A partir desta interrogação, Moore e Gibbons construíram um universo alternativo cheio de detalhes interligados que contribuem para fazer da série uma pequena obra-prima, ganhadora de vários prêmios, inclusive o Jack Kirby Award para melhor roteirista e melhor desenhista.

Tudo começa com um vigilante mascarado, Hooded Justice (Justiceiro Encapuzado), que nos anos trinta resolve lidar com criminosos a seu próprio modo. Rapidamente a idéia espalha-se e novos combatentes surgem por todos os lados: Silk Spectre (Espectro de Seda), Nite Owl (Coruja Noturna), Capitão Metrópolis, Comediante, Silhouette, Dollar Bill, Mothman (Homem-Mariposa). Nenhum deles possui qualquer espécie de super-poder, e para combater o crime usam pouco mais que força, agilidade e alguma inteligência. Sem os uniformes espalhafatosos, são simples seres humanos com problemas de todos os tipos, das dúvidas existenciais à falta de dinheiro.

O grupo de heróis organiza-se sob o nome de Minutemen (Homens-Minuto, sempre prontos para combater o crime) e trabalha junto durante uma década, com as inevitáveis crises pelo meio. O Comediante tenta estuprar Silk Spectre e é impedido por Hooded Justice, que por sua vez é acusado de ser um homossexual sadomasoquista. Silhouette é expulsa dos Minutemen depois de revelar publicamente suas preferências lésbicas, e morre na miséria, assassinada por um vilão sem importância. Silk Spectre abandona o grupo para se casar com seu agente comercial. Como seria de esperar, a organização acaba por se desfazer às vésperas da década de 50.

Nite Owl

Na ausência dos velhos heróis, novas figuras mascaradas vão emergindo. Surge um novo Nite Owl, trazendo novos métodos ao velho combatente. Laurie, filha da Silk Spectre original, assume o papel da mãe. Rorschach, um psicopata mascarado, também entra na luta ao lado da lei, ainda que usando expedientes questionáveis. Ozymandias, rico e inteligente, alia o marketing e as relações públicas à figura do super-herói moderno. Mas o destaque na nova geração é, sem qualquer dúvida, o Dr. Manhattan, o único a possuir super-poderes.

Dr. ManhattanJon Osterman, PhD em física atômica, sofre um acidente em seu laboratório e é desintegrado. Três meses depois, seu corpo desaparecido começa a recompor-se aos poucos até que reaparece transmutado num fenômeno de pele azulada e poderes inacreditáveis, quase divinos (e desenhado em traços que lembram o Surfista Prateado de Moebius). Batizado de Dr. Manhattan pelo governo norte-americano, ele é capaz de estar em mais de um lugar simultaneamente, viajar no tempo, controlar a matéria com o pensamento, e outras habilidades do gênero.

Grande parte dos super-heróis de Watchmen foi inspirada em personagens existentes em outros universos, principalmente da Charlton Comics. O Comediante baseia-se no Peacemaker (Pacificador), com doses de Punisher e de Nick Fury. Ozymandias é um novo Thunderbolt, Dr. Manhattan uma nova versão do Capitão Átomo, Rorschach um Question (Questão), menos equilibrado e mais violento. Nite Owl herda as características principais do Blue Beetle (Besouro Azul), enquanto Silk Spectre é uma Nightshade com tintas de Black Canary (Canário Negro).

No universo de Watchmen, a existência deste novo grupo de super-heróis acaba por levar a história dos EUA por novos rumos. A guerra do Vietnam é vencida, graças aos poderes Dr. Manhattan. Woodward e Bernstein aparecem mortos antes de poderem denunciar o caso Watergate, o que permite a Richard Nixon não só continuar no poder mas alterar a legislação para que pudesse se reeleger em 1976, 1980 e 1984. O assassinato dos jornalistas (e também o do ex-presidente Kennedy) é de autoria do Comediante, agente secreto do governo.

Tudo isto é somente pano de fundo para a trama principal de Watchmen, recheada de detalhes deliciosos, revisões históricas, flashbacks habilidosos, tramas paralelas, elementos recorrentes e simetrias narrativas. São quase quatrocentas páginas engenhosamente escritas e desenhadas, um universo coerente e verossímil que deixou a sua marca na história dos quadrinhos.


pensamentos despenteados para dias de vendaval
Copyright © 2001-2005 Nemo Nox. Todos os direitos reservados.