burburinho

variações goldberg

música por Nemo Nox

Se você fosse um compositor e o seu público dormisse ao escutar sua música, certamente consideraria o episódio como um fracasso. Mas era exatamente isso que desejava Johann Sebastian Bach quando criou em 1741 as famosas Variações Goldberg: adormecer a audiência.

O conde Keyserling, admirador do trabalho de Bach, tinha um sério problema de insônia. Foi com o intuito de ajudar o amigo a dormir que o compositor alemão começou a escrever estas peças musicais. Agradou tanto que o conde queria mais e mais, incentivando Bach a fazer novas versões da musiquinha. A coisa evoluiu e acabou se transformando no que hoje conhecemos como Variações Goldberg. Mas por que este nome, em vez de Variações Keyserling ou Variações Dorminhoco? Acontece que a primeira pessoa a tocar as variações para o conde foi um discípulo de Bach, J.G.Goldberg, que assim acabou entrando para a história.

São trinta variações sobre um tema, apresentado numa ária de abertura (aquela que dá sono) e outra de encerramento, tocadas ao cravo, instrumento da moda na época. Bach parece ter tomado a empreitada como um desafio, e cada variação é mais difícil de tocar que a anterior. O tema é explorado de todas as formas, virado do avesso, usado por vezes somente no acompanhamento, mas sempre presente, tornando as Variações Goldberg uma obra-prima da música para teclado.

As Variações Goldberg já tiveram várias gravações famosas, com destaque para Glenn Gould, que as gravou duas vezes, em 1955 e em 1981, em climas bem diferentes mas sempre ao piano. Também ao piano gravaram as Variações Goldberg Wiilhelm Kempff, Andras Schiff, Daniel Barenboim, Mari Kumamoto, entre outros. Ao cravo, temos gravações de Wanda Landowska, Ralph Kirkpatrick, Ton Koopman, e até mesmo do jazzman Keith Jarrett. Nenhum deles, porém, parece empenhado em fazer seu público dormir, pelo contrário, tentam todos despertar os ouvintes para a genialidade de Bach.


pensamentos despenteados para dias de vendaval
Copyright © 2001-2005 Nemo Nox. Todos os direitos reservados.