burburinho

thundercats

televisão por Flávio P.C. dos Santos

Na década de 80, surgiram muitos desenhos animados de qualidade. Thundercats conseguiu emplacar como um grande sucesso entre tantos outros já consagrados. O estúdio Rankin/Bass (EUA) foi o responsável pela riqueza de detalhes e a animação de primeira linha que chamaram e chamam até hoje a atenção de qualquer um que assista aos episódios.

Thundercats entrou no ar em 1985, ano que muitos consideram como o ápice dos desenhos animados da década, e estreou já causando furor, conseguindo ficar constantemente entre os líderes de audiência. A série conta a história de sete personagens de uma espécie meio-homem/meio-gato, que fogem de seu planeta natal à beira da destruição, Thundera, para chegar no terceiro mundo - um planeta parecido com a Terra. Neste grupo de felinos estão incluídos Lion, líder dos Thundercats apesar de parecer um tanto quanto inexperiente para isso; Panthro, mecânico e mestre em artes marciais que usa seu nunchaku para combater os seres hostis que encontra; Tygra, o cientista do grupo, possui uma boleadeira com o poder de torná-lo invisível; Cheetara, capaz de desenvolver uma velocidade fora do normal enquanto corre e usa seu bastão acrobático para se defender; Wilykit e Wilykat são as crianças do grupo, dois irmãos que possuem bombas de gás para qualquer eventualidade; e por último, mas não menos importante, Snarf, protetor de Lion e responsável pelo lado mais cômico da série.

Mas eles encontram dificuldades no terceiro mundo, onde habita Mumm-Ra, um ser semelhante a uma múmia que vive numa pirâmide mística, mais especificamente dentro de um sarcófago. Volta e meia evoca espíritos do mal para transformá-lo numa entidade mais poderosa capaz de enfrentar os Thundercats, mas assim que vê seu reflexo em algum lugar, volta ao antigo estado decadente. Junto com Mumm-Ra age um grupo de mutantes vindos também de outro planeta, Plun-Darr: Chacal, Simeano, Abutre e Escamoso.

Os Thundercats tiveram que se adaptar ao seu novo habitat e para isso construíram a Toca dos Gatos, uma fortaleza monumental capaz de abrigá-los e protegê-los de ataques inimigos, graças aos avançados esquipamentos de rastreamento e artilharia. O que merece destaque no arsenal dos felinos é o famoso Thundertank. Construído por Panthro, é capaz de enfrentar quase qualquer tipo de terreno. Possui diversas armas e nele é possível transportar todos os Thundercats. É um veículo versátil e muito original. Aliás, originalidade é um fator constante nesta série animada. Todo o universo criado em Thundercats continua sendo extremamente inovador apesar de produzido há quinze anos. Exemplo disto é a espada usada por Lion para se defender. A Espada Justiceira (Sword of Omens) tem um visual magnífico. Ela traz o Olho de Thundera, símbolo dos Thundercats - e que símbolo! - em posição de destaque, e ornamentos ao seu redor dão o acabamento. Além disto, ela tem poderes muito interessantes. Quem não se lembra de Lion gritando "Thunder, thunder, Thundercats... Hooooo!" enquanto brandia sua espada no ar para chamar seus amigos onde quer que estivessem? Ou então da frase "Espada Justiceira, dê-me a visão além do alcance", que fazia o Olho de Thundera mostrar a Lion uma imagem de algo acontecendo longe de onde estava. São frases que ficaram tatuadas na memória de qualquer fã da série.

Infelizmente Thundercats deixou de ser produzida em 1986, ficando ainda muito a ser explorado por seus criadores. Mas com certeza deixou sua marca no segmento da animação. Este desenho tão denso artisticamente e capaz de gerar tantos produtos no mercado - que variavam de bonecos e veículos de brinquedo a lancheiras e réplicas de plástico da Espada Justiceira ? mostra o quanto que a indústria de animação está devendo ao seu público atualmente. "Thunder, thunder, Thundercats... Hooooo!"


pensamentos despenteados para dias de vendaval
Copyright © 2001-2005 Nemo Nox. Todos os direitos reservados.